Produtores europeus acolhem direitos provisórios da UE sobre o alumínio da China


Os produtores europeus de alumínio receberam na quinta-feira (24/09/2020) a decisão da Comissão Europeia de impor direitos antidumping provisórios de até 48% sobre as extrusões de alumínio da China.

Em fevereiro, a Comissão abriu uma investigação para saber se a China está despejando extrusões de alumínio, produtos amplamente utilizados em transporte, construção e eletrônicos, na União Europeia.

A associação de metais da China considerou a reclamação infundada.

Um documento da Comissão na terça-feira anunciava direitos provisórios.

“Essas taxas anti-dumping são cruciais para a sobrevivência da cadeia de valor do alumínio europeia, que é crítica para a transição da Europa para uma economia digital e verde”, disse Gerd Götz, diretor-geral da European Aluminium Association, em um comunicado.

A investigação resultou de uma denúncia do grupo da indústria que representa sete produtores, dizendo que as importações chinesas de produtos semimanufaturados de alumínio para a UE mais do que dobraram nos cinco anos anteriores a 2019.

Membros da European Aluminum incluem Norsk Hydro, Rio Tinto e Alcoa.

As taxas provisórias devem ser instituídas até 15 de outubro, enquanto a investigação deve ser finalizada em abril de 2021, disse a European Aluminium.

Taxas de 30,4% seriam impostas à Guangdong Haomei New Materials Co Ltd e Guangdong King Metal Light Alloy Technology Co Ltd, enquanto a Press Metal International Ltd veria taxas de 38,2%, disse o documento da UE.

Outros “cooperadores” teriam taxas de 34,9% e o material de todas as outras empresas teria taxas de 48%, acrescentou.

Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square

© 2020 Student Chapter / Society of Economic Geologists / USP