• Mining.com

Como o zinco pode ser extraído das cinzas residuais


Imagem da Chalmers University of Technology.

Pesquisadores da Chalmers University of Technology, na Suécia, desenvolveram um método para extrair zinco de resíduos de cinzas produzidas pela incineração de resíduos sólidos.

Quando feita em instalações industriais adequadas, a incineração de resíduos leva à liberação de gases de combustão que são purificados, e pequenas partículas que se separam formam cinzas volantes. Estas cinzas volantes contêm substâncias tóxicas e por isso são normalmente classificadas como resíduos perigosos e enviadas para aterro. Isso significa que o zinco e outros metais contidos nas cinzas também são descartados.

Mas com o método criado por Karin Karlfeldt Fedje e Sven Andersson, o zinco foi separado da cinza volante pelo tratamento de resíduos com uma lavagem ácida - que também foi separada dos gases de combustão. Uma vez extraído, o zinco foi lavado e transformado em matéria-prima.

“Em nosso estudo piloto, descobrimos que 70% do zinco presente nas cinzas volantes pode ser reciclado. O zinco não é extraído como um metal puro, que seria um processo muito mais intensivo, mas como um produto rico em zinco, que pode ser vendido para a indústria de metal e processado posteriormente nas linhas de produção da indústria atualmente existentes”, disse Karlfeldt Fedje em um comunicado à mídia.

Durante o estudo piloto, 75-150 kg/h de cinzas volantes de uma usina sueca de transformação de resíduos foram misturadas com líquidos depuradores do mesmo sistema de tratamento de gases de combustão em um recipiente continuamente agitado. A pasta resultante foi desidratada em um filtro de correia a vácuo. A precipitação do hidróxido lixiviado resultante, seguida pela filtração dos cristais formados em uma membrana de filtro-prensa, produziu uma “torta” com até 80% em peso de hidróxido de zinco.

O produto resultante é justamente o que diferencia o processo desenvolvido por esses pesquisadores de uma tecnologia semelhante em implantação em outros países europeus. Em vez de extrair zinco metálico puro, Karlfeldt Fedje e Andersson propõem gerar um produto final que contém uma proporção muito alta de zinco e que pode ser processado nas linhas de produção das indústrias de metal para fabricar zinco metálico de alta pureza.

Além de extrair zinco, os cientistas propõem reincinerar as cinzas volantes lixiviadas para destruir dioxinas tóxicas. Como 90% das cinzas requeimadas são transformadas em cinzas, eles sugerem usá-las como material de construção.

Em sua opinião, esta tecnologia pode ser de grande interesse para todos os setores de gestão de resíduos, pois oferece grande potencial para recuperar metais valiosos de uma forma relativamente simples e pode ter um impacto significativo na rentabilidade da incineração de resíduos, bem como desempenhar um papel importante na economia circular.


Leia o artigo aqui.


Posts Em Destaque
Posts Recentes