China visa 20% de participação nas vendas de veículos de energia novos até 2025



Linha de veículos Tesla. (Crédito: Steve Jurvetson, Flickr)

O governo chinês lançou um plano de desenvolvimento da indústria de novos veículos de energia (NEV) que pode representar 20% do total de vendas dos veículos no país em 2025.

O plano, que cobre o período de 2021 a 2035, também irá ver os veículos elétricos a bateria dominando as vendas até 2035. Nessa época, a meta da China é ter todos os seus transportes públicos funcionando com energia elétrica.

Anunciado em 2 de novembro, o plano da indústria também visa reduzir o consumo médio de energia dos veículos elétricos para 12 quilowatts-hora (kWh) por 100 km até 2025, ante a média atual de 15 kWh por 100 quilômetros.

Colin Hamilton, da BMO Capital Markets, comentou em uma nota de pesquisa que o documento “também incentiva as cadeias de suprimentos a serem mantidas em terra enquanto se esforçam por inovação tecnológica”.

Natalie Scott-Gray, analista sênior de metais da StoneX, disse que o anúncio "solidificou o sentimento otimista em relação ao uso futuro dos principais 'metais verdes' utilizados em veículos elétricos", que incluem cobre usado em fiação elétrica, alumínio para peso leve e lítio, níquel e cobalto usados ​​em baterias de íon-lítio.

A China também implementará políticas fiscais preferenciais para NEVs e fornecerá apoio financeiro para a construção de pontos de recarga, bem como criará políticas preferenciais para estacionamento e recarga de NEVs.

O plano também foi projetado para acelerar o desenvolvimento e a aplicação de sistemas operacionais automotivos, construir um sistema eficiente de reciclagem de baterias e acelerar o desenvolvimento de infraestrutura, incluindo estações de recarga de energia e hidrogênio e instalações de substituição de baterias.

Várias cidades importantes da China já assumiram a liderança no desenvolvimento da infraestrutura de NEV. Xangai planeja adicionar 100.000-200.000 pontos de recarga NEV públicos e privados nos próximos três anos.

A China também introduzirá novos padrões de segurança para NEVs a partir de 1º de janeiro de 2021, para aproximar os padrões dos países ocidentais e permitir que os fabricantes chineses de baterias adotem uma maior participação de mercado no exterior.

Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square

© 2020 Student Chapter / Society of Economic Geologists / USP