China vai proibir ainda mais a importação australiana de cobre


A Austrália é o principal fornecedor de minério de ferro e carvão metalúrgico da China, os dois principais ingredientes usados ​​para fazer aço (Imagem: Pixabay)


A China ordenou aos comerciantes que parem de comprar pelo menos sete categorias de commodities australianas, incluindo carvão, cevada, minério de cobre e concentrado, açúcar, madeira, vinho e lagosta, informou a Bloomberg.

Pequim e Canberra estão em uma disputa geopolítica desde abril, depois que a Austrália pressionou por uma investigação internacional sobre as origens da pandemia covid-19.

Relatórios do South China Morning Post sugerem que as exportações de cobre e açúcar da Austrália para a China serão interrompidas, depois que o país proibiu a importação de madeira de Queensland e os embarques de cevada de um exportador de grãos australiano.

Os embarques de lagosta australiana também foram atrasados ​​em Xangai no fim de semana.

A China é a maior e mais importante parceira comercial da Austrália. O comércio bilateral entre os países vale cerca de A$ 240 bilhões ($ 171 bilhões), enquanto a China compra cerca de 39% das exportações de mercadorias da Austrália.

“A China parece determinada a punir a Austrália e torná-la um exemplo para outros países”, disse à Bloomberg Richard McGregor, pesquisador sênior do instituto Lowy em Sydney.

“Eles querem mostrar que há um custo para divergências políticas.”

A Austrália é o principal fornecedor da China de minério de ferro e carvão, os dois principais ingredientes usados ​​para fazer aço, além de ser um grande fornecedor de GNL e carvão térmico, usado predominantemente em usinas de energia.

A BHP confirmou que recebeu pedidos de adiamento de clientes chineses de carvão.

O carvão foi responsável por cerca de 9% de todas as receitas da Austrália com as exportações para a China no ano passado, muito atrás do minério de ferro e alguns degraus abaixo do gás natural.

O minério de ferro, o maior produto de exportação da Austrália para a China, não será incluído na paralisação, dizem pessoas familiarizadas com a situação. A Austrália exportou cerca de 78 milhões de toneladas em outubro, de acordo com a Refinitiv. A China compra mais de 80% da produção da Austrália.

O mercado de cobre destaca o descompasso comercial entre os dois países. Cerca de 55% das exportações de cobre extraído da Austrália se dirigiram ao país asiático no ano passado. Mas a Austrália responde por apenas 5% das necessidades da China, o que significa que não deve ser um problema para suas fundições buscar alternativas.

A mineradora de cobre australiana Sandfire na terça-feira chamou os relatórios de "especulação da mídia" e disse que suas minas DeGrussa e Monty, duas das principais minas de cobre de alto teor da região da Ásia-Pacífico, continuaram a operar com taxas de produção totais no trimestre de dezembro de 2020 e a orientação de produção para o AF2021 é mantida.

Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square

© 2020 Student Chapter / Society of Economic Geologists / USP