Brazil Potash busca rodada de arrecadação de fundos após eleições nos EUA


Imagem da Brazil Potash Corp.

A Brazil Potash Corp, com sede no Canadá, apresentou os documentos iniciais aos reguladores dos EUA antes de uma rodada de arrecadação de fundos de US$ 50 milhões em novembro, que avaliaria o empreendimento de fertilizantes em cerca de US$ 520 milhões, disse o presidente-executivo Matt Simpson.

Simpson disse que a empresa, parte de um esforço para lançar uma produção em grande escala que poderia tornar o Brasil uma importante fonte da commodity fertilizante, também está em negociações com vários grandes produtores globais sobre uma possível aquisição ou investimento.

Se nenhuma dessas negociações der certo, ele disse que a empresa, que já levantou US$ 198 milhões em capital, fará uma oferta de US$ 4 por ação que a levará a uma listagem pública em 12 a 18 meses.

Ele se recusou a dizer com quais empresas estava negociando.

O potássio é uma commodity vital no Brasil, um dos maiores produtores agrícolas do mundo, e a mina de Autazes do Brasil é um dos vários projetos potenciais em um cinturão de 400 km ao sul da Amazônia que o governo espera acabar com a dependência brasileira de quase toda as suas importações do material.

A empresa, que elevou sua estimativa de ficar disponível de volta para meados de 2025, projeta uma produção inicial da Autazes em cerca de 2,4 milhões de toneladas por ano, o suficiente para suprir cerca de 20% das necessidades de potássio do Brasil.

A produção da instalação, que a empresa estima que custará US$ 2,1 bilhões para colocar em operação com uma vida útil de 34 anos, acabará dobrando.

Uma vez em produção, a Potash Brasil tem como meta um lucro anual antes de juros, impostos, depreciação e amortização de US$ 718 milhões, o que poderia resultar em uma avaliação de mercado de até US$ 7,2 bilhões de acordo com suas projeções.

Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square

© 2020 Student Chapter / Society of Economic Geologists / USP