Bateria de nanodiamantes que dura 28.000 anos está mais perto de se tornar um produto comercial



A startup norte-americana NDB, uma empresa que afirma ter criado a primeira e única bateria nano-diamante universal com carregamento automático e que fornece milhares de anos de carga, anunciou que duas de suas provas de conceito alcançaram uma carga revolucionária de 40%. Esta é uma melhoria significativa em relação aos diamantes comerciais, que têm uma eficiência de coleta de carga de apenas 15%.

As duas provas de conceito foram conduzidas pelo físico da Universidade de Cambridge, Sir Michael Pepper, e em ambos os casos a carga de 40% obtida foi atribuída ao tratamento de superfície de nanodiamantes das baterias que extrai ativamente a carga elétrica do diamante, permitindo que a bateria faça uso de significativamente mais energia do que qualquer outra bateria anterior.

“Nossa equipe está reunindo líderes nas áreas de nanotecnologia, ciência nuclear e diamantes com formação militar, acadêmica e de pesquisa, e a combinação de nossa experiência nos tornou possível decifrar o código no desenvolvimento desta solução inovadora e transformadora”, Nima Golsharifi, CEO e cofundador do NDB, disse em um comunicado à mídia. “Estamos extremamente preocupados com o bem-estar do planeta e estamos focados em reduzir as mudanças climáticas para proteger nosso planeta para as gerações futuras. Com a bateria NDB, alcançamos uma inovação tecnológica maciça, inovadora e proprietária de uma bateria que é livre de emissões, dura milhares de anos e requer apenas acesso ao ar natural para alimentar dispositivos.”

Quando ele diz milhares de anos, Golsharifi significa aproximadamente 28.000 anos de vida útil da bateria para telefones celulares, aeronaves, foguetes, veículos elétricos, sensores e outros dispositivos e máquinas.

De acordo com o executivo, a empresa já garantiu dois clientes beta para sua solução, incluindo uma empresa líder em produtos e serviços de ciclo de combustível nuclear e uma empresa líder global em manufatura aeroespacial, defesa e segurança.

Golsharifi disse que o desenvolvimento do primeiro protótipo de bateria comercial NDB está em andamento e estará disponível ainda este ano.


Como funciona

A bateria é conhecida como Diamond Nuclear Voltaic (DNV), onde uma combinação de um semicondutor, metal e cerâmica tem duas superfícies de contato para facilitar a coleta de carga. Várias unidades individuais são conectadas para criar um arranjo de pilha, que é fabricado para criar uma superfície de contato positiva e negativa semelhante a um sistema de bateria comum. Cada camada da pilha DNV consiste em uma fonte de saída de alta energia.

Dentro da DNV, os radioisótopos são colocados de forma a facilitar o espalhamento inelástico originado pela presença de um único diamante cristalino na unidade. Ao mesmo tempo, as pilhas junto com a fonte são revestidas com uma camada de diamante policristalino, que é conhecido por ser o material mais condutor térmico e mais duro e também tem a capacidade de conter a radiação dentro do dispositivo.

Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square

© 2020 Student Chapter / Society of Economic Geologists / USP