Preço do ouro recua com dólar mais forte


A recuperação monstruosa do ouro deu uma pausa na sexta-feira (7/8), com o dólar americano recebendo alguma trégua dos investidores em busca de uma proteção contra as desavenças entre Washington e Pequim.

Mas o ouro ainda está a caminho de um nono ganho semanal consecutivo - a maior sequência em cerca de uma década.

O ouro à vista estava 1,2% mais baixo para $ 2.035,26 por onça às 11h25 EDT, tendo atingido outro recorde de $ 2.072,90 nas primeiras negociações. Os contratos futuros de ouro nos EUA também recuaram 1,1%, para US $ 2.044,90 a onça em Nova York.

Além de um dólar mais forte, os últimos dados de empregos dos EUA mostraram números melhores do que o esperado, indicando que uma recuperação econômica está acontecendo. A folha de pagamento aumentou 1,76 milhão no mês de julho, superando as estimativas de ganho de 1,48 milhão, enquanto a taxa de desemprego caiu mais do que o esperado.

A combinação desses dois fatores pressionou os preços do ouro, especialmente a recuperação do dólar, disse Phil Streible, estrategista-chefe de mercado da Blue Line Futures em Chicago, à Bloomberg.

"Há uma recuperação do dólar nas últimas 24 horas e é a chave para a realização de lucros que estamos vendo no ouro", disse o analista da OANDA Craig Erlam. “No entanto, o ímpeto ainda é muito favorável aos bulls e US $ 2.100 pelo ouro é provável no curto prazo”, acrescentou.

O Bullion ainda está acima de 35% no acumulado do ano, no ritmo de seu maior ganho anual em mais de quatro décadas. Outros ganhos são previstos - o Bank of America reiterou recentemente sua previsão de que o ouro pode chegar a US $ 3.000 a onça em 18 meses.

Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square

© 2020 Student Chapter / Society of Economic Geologists / USP